UM DIA EM COZUMEL

DICAS PLAYA DEL CARMEN – MÉXICO
9 de junho de 2017
XCARET – XEL-HÁ – PLAYA DEL CARMEN
17 de junho de 2017
Exibir tudo

VISTA

Olá meus queridores, tudo bem com vocês…vamos para mais uma experiência em terras mexicanas??

Nesse post contarei para vocês como foi o “atrapalhado” dia em Cozumel. E vão entender bem o porquê digo complicado, rs.

De café da manha tomado partimos rumo ao porto de saída das lanchas com destino a ilha de Cozumel.

Cozumel é uma ilha banhada pelo mar caribenho próxima à costa ocidental da península de Iucatã 30 quilômetros a leste (desde Playa del Carmen) e 60 quilômetros ao sul desde Cancun. Tem cerca de 48 quilômetros de norte a sul e 16 quilômetros de leste a oeste, assim sendo a terceira maior ilha mexicana.

Cozumel comumente recebe a maioria de seus visitantes oriundos de cruzeiros de todo mundo. Mas se você, como eu não chegou através desde meio, segue minhas dicas.

São diferentes empresas que prestam esse tipo de serviço, ligando Playa del Carmen à Cozumel via ferry boat. As maiores são Ultramar e Waterjets.

Os horários de partida e retorno são praticamente os mesmos. No momento de compra já se paga pelos dois tickets (viagem redondo – ida e volta) e te entregam um papelzinho com os horários, o qual você escolhe o que melhor te agrada.

Os tickets podem ser comprados diretamente no cais de embarque ou nos diversos guichés de vendas espalhados na 5th avenida.

Optamos por utilizar a Whaterjets, no valor de 100,00 pesos mexicanos para ida e volta por pessoa. A viagem dura entre 40min a 50min, em lanchas rápidas e novas.

Chegamos por volta das 10h:00min. Ao desembarcar uma infinidade de vendedores e agências de aluguel de carros e motos te dão as boas vindas à ilha.

Depois de algumas pesquisas, conclui que a melhor maneira de conhecer a ilha é alugando um carro (ou moto), assim você tem a liberdade de conhecer os locais de maior interesse e no seu tempo.

Sendo assim, ao chegar, aquela multidão de pessoas oferecendo aluguel de carros, te jogando panfletos de turismo misturado com a ansiedade de iniciarmos logo o passeio, acabei parando em uma moça, que me pareceu a mais simpática (ERROOOO!!! EXPLICO ADIANTE), e conversamos sobre as opções de carros.

Caminhamos, seguindo ela, por cerca de dez minutos até a agência. Já tinha visto em blog de amigos que havia a possibilidade de alugar um fusca conversível, achei que seria um toque de charme nas futuras fotos então foi minha primeira opção – 35 dólares (não incluso seguro e deveria devolver com tanque cheio).

NOTA: O valor do seguro sai o mesmo preço do aluguel do carro. Pensei: “ilha pequena, vou a poucos lugares, não vou pegar”. O cara ficou tão bravo!?!..começou a falar: – Você vai se arriscar? – Vem acontecendo acidentes todo dia na ilha. Falei: – Poxa até parece que vocês vão fazer algo para que aconteça. Enfim, isso geral um mal estar na hora, e até uma pequena discussão. Já estava irritado da hora passando, o sol pegando e eu ali resolvendo essas chatices. Mas não peguei o seguro!

Então que chega o tal “fusca”, gente…serio, o carro todo acabado, velho, sem freio de mão, com cambio tipo aqueles grandes, antigos de caminhão, duroooo, mas duro demais de engatar, resolvi que não ia dar certo e seria um problema de conduzir. Solicitei a troca para um com cambio melhor. De volta à agência…pegamos um outro modelo, também conversível e com cambio melhor (era uma espécie de Saveiro). Ok, entrei no carro (também não era nada novo), vi que era mais tranquilo, então finalmente partimos (OUTRO ERRO!!). Obs. Ele me ofereceu esse modelo pelo mesmo valor do fusca.

Seguimos sentido sul, nossa primeira parada: Hard Rock Café Cozumel, nova e muito bonita. Localizada no Plaza Royal Village. Mas foi apenas para fotos e a compra do pin para coleção =) =).

Já na hora do almoço, seguramos até nossa segunda parada. O Money Bar, o qual super indico! Um restaurante na beira do mar com comida gostosa, wifi e um acesso para área de snorkel.

Pedimos umas porções e cervejas, tiramos fotos, fizemos snorkel, quando nos deparamos com o céu mudando de cor bruscamente. Resolvemos então pagar a conta e seguir para o próximo destino. A Playa Palancar.

Chegamos! E com a gente, a chuva (ainda leve). O local conta com estrutura de estacionamento, restaurante, lojinhas, cadeiras de praia…

Então do nada a “chuvinha” virou uma tempestade. Voltamos ao carro, pensando em seguir para o próximo destino, que seria Punta Sur. MASSSSS ao entrar no carro nos demos conta que o belo carro não tinha para-brisas. Oi??? Como isso??

Galera momentos de tensão total, não sabíamos que horas pararia aquela chuva, teria de devolver o carro as 18h, então percebemos que nosso passeio em Cozumel teria acabado!

Foram 2 horas até voltar ao centro, dirigindo a 10 por hora, tomando chuva já que a “linda” capota não fechava, cabeça pra fora, Erick tentando me ajudar pois não enxergava nada. Serio, foi tenso. Não tenho nenhuma foto ou vídeo desse momento tamanho o nervoso.

Paramos para abastecer (gastamos o equivalente a 87 pesos mexicanos) e devolvemos o carro, o que foi o alívio tremendo! Corremos para tirar umas fotos, só para termos registro, uma lojinha pra compra de souvenires e voltamos ao porto para retornar à Playa del Carmen.

Acha que acabou??? Pois eu achei que sim, íamos voltar para Playa, tomar um banho quente e descansar. MAS NÃO!

A chuva tinha reduzido, mas o vento não. Ventava muito! Embarcamos, mas acho que ninguém imaginava o mar tão agitado. Balançava muito e não demorou muito para primeira pessoa passar mal (eles fornecem saquinhos para esses casos), mas foi efeito dominó, aquele cheio fez com que um a um gritasse e solicitasse o saquinho. Me controlei o máximo, e não foi fácil! Enquanto Erick dormia (bom q conseguiu), pedi naftalina para o funcionário para tentar enganar o cheio. Foi difícil, não passei mal, mas foi uma missão complicadaaaa. Chegamos e demorou pro mal estar e sensação de enjoo passar. Mas enfim que chegamos ao hotel.

 

Em resumo e muito importante:

Escolha uma agência de aluguel de carro reconhecida, mesmo que pagando um pouco mais caro. Cozumel é uma ilha linda, cheia de atrativos, mas não tivemos sorte com o clima. E por último e não menos importante tenha sempre um remédio para enjoo na bolsa.

 

Obrigado. Até a próxima. Informações referentes a viagem realizada em Janeiro/2017.

VEJA TAMBÉM DICAS PLAYA DEL CARMEN (AQUI)

22 Comentários

  1. Alugar uma moto é sempre uma ótima opção, né? Fizemos isso na Tailândia e vamos fazer isso em Myanmar também.
    Adorei o post amigo.
    Beijos

  2. Ahhhh, você faz coleção de HardRock pins! Agora eu entendi porque é parada obrigatória nas duas viagens! Adorei as dicas e como você descreveu sua experiência. Assim ajuda a gente a evitar perrengues. Cozumel parece pura lindeza. Pirei na foto de vocês dois no pier! <3

  3. Dhebora disse:

    Gente, que perrengue que vocês passaram com o carro! Fico imaginando o desespero de dirigir assim. Tenso demais! Bom, agora vocês têm um motivo pra voltar e pegar um sol lindo nesse lugar!

  4. tikdeviagem disse:

    poxa, que pena que a chuva atrapalhou o passeio de vocês. adorei as dicas, lugares anotados!

  5. Rayane disse:

    hahahaha Rindo demais com o fusca conversível! Como pode gente!
    Pelo menos o lugar é lindo e deu pra aproveitar sem o contratempo do fusca… hahaha Ai ai!

  6. Paulo Venoso disse:

    Nunca ri tanto em um post só, vou te falar esse do carro foi SENSACIONAL, quando vi a foto logo reparei no Limpador do para-brisa faltando, e continuei a ler o post, quando chego na parte da chuva e sem o limpador a barriga até doeu e ainda sem capota tomando chuva, devem ter passado um perrengue mas saibam que fez muita gente rir disso hahahahahahaah

  7. Celina disse:

    Muito lindo este passeio, apesar do contratempo da chuva e do carro ruim.

  8. Aiai Jorginho eu morri de rir com seu post kkkkk que azar de carro hein ? Kkkkk.. isso era um carma !! Sério chorei de rir kkk.. Mto bom post !! Parabéns pelo relatos, e as dicas que foram precisas, assim ficaremos prevenidos desses supostos imprevistos… Mas o lugar é incrível, adorei. Abraços

  9. Nossa, Cozumel sempre me pareceu um lugar muito lindo para ir! Adorei o Money Bar, a vista é linda demais! Ruim foi a volta, né??? Kkk, ainda bem que não passaram mal!

  10. Ótimo post Jorginho. Fui em Cozumel quando criança, mas passei tão mal no barco que nem curti a viagem! Seu post me abriu a vontade de dar mais uma chance a esse pequeno paraíso mexicano. Ah, e que comidinha gostosa! Grande abraço.

  11. Adoreiiii o post! Eu não conheço nada da America Central 🙁
    Mas essas fotos prometem… Fiquei com vontade!
    Na verdade, já fiquei curiosa desde seu post sobre Cancun 😛

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.